Copa do mundo tem tanta coisa boa n’é?

Tem futebol, tem mulheres, tem a porra daquelas vuvuzelas, tem o bolão do C.A de comunicação…

E tem esse monte de gente diferente de todos os cantos do mundo reunidos em um só lugar!

Nome é uma coisa interessante, cada cultura cria uma fonética, uma maneira de escrever e de inventar nomes. Pensando nisso eu resolvi separar os nomes de alguns jogadores da copa baseado nos estereótipos que cada país tem, e acredito que o resultado tenha saido muito interessante!

Espero que gostem!

Francisco RODRIGUEZ MéxicoFrancisco RODRIGUEZ México

Rodolfo GAMARRA ParaguaiRodolfo GAMARRA Paraguai

Deco PortugalDeco Portugal

Amado GUEVARA HondurasAmado GUEVARA Honduras (cara de nordestino da porra)

Wayne ROONEY InglaterraWayne ROONEY Inglaterra

Federico MARCHETTI ItáliaFederico MARCHETTI Itália

Shunsuke NAKAMURA JapãoShunsuke NAKAMURA Japão

Jon Dahl TOMASSON DinamarcaJon Dahl TOMASSON Dinamarca

Radoslav ZABAVNIK EslováquiaRadoslav ZABAVNIK Eslováquia

Pedro EspanhaPedro Espanha

Michael BRADLEY EUAMichael BRADLEY EUA

Mathieu VALBUENA FrançaMathieu VALBUENA França

Georgios KARAGOUNIS Grécia

Georgios KARAGOUNIS Grécia

 Rafael VAN DER VAART HolandaRafael VAN DER VAART Holanda

Alexis SANCHEZ ChileAlexis SANCHEZ Chile

KIM Kyong Il Coréia do NorteKIM Kyong Il Coréia do Norte

Gilberto SILVA BrasilGilberto SILVA Brasil

Siphiwe TSHABALALA África do SulSiphiwe TSHABALALA África do Sul

Hans Joerg BUTT AlemanhaHans Joerg BUTT Alemanha

Rafik SAIFI ArgéliaRafik SAIFI Argélia

Carlos TEVEZ ArgentinaCarlos TEVEZ Argentina

Anúncios

Li esse artigo nesse site e achei muito válido para aspirantes à roteiristas como eu, pois fala de histórias padrões para qualquer filme, que podem garantir um público interessado em assistir o filme até o final. O artigo estava em inglês estão tive que traduzir, espero que gostem do texto e que minha tradução não tenha ficado tão ruim.

As cinco histórias básicas que podem otimizar o seu discurso.

Traduzido do artigo de Nick Morgan (12 de Maio de 2010)

A cultura a que todos estamos imersos pode ajudar o palestrante diante de uma platéia a ter um discurso convincente – algumas histórias que já estão prontas no inconsciente de qualquer platéia. Usar estas histórias garantirá ao seu discurso força para conectar imediata e profundamente qualquer audiência.

Há cinco histórias básicas: a busca, o estranho em um lugar estranho, o pobre que se torna rico, a história de amor e a vingança.

A busca

As pessoas se interessam pela busca porque sempre se identificam com o herói e sabemos como a história termina. Cuidamos do nosso próprio negócio e vivemos uma vida normal até que algo chega para virar nossa vida de cabeça pra baixo. O império mata nossos tios e somos forçados a sair do conforto do nosso ambiente para encontrar Obi-Wan Kenobi. Ao longo do caminho, encontramos um mentor, alguém que tem um importante conhecimento como lutar com sabres de luz e que nos treinará para ter essa habilidade. Passamos por aventuras apavorantes, testes e obstáculos feitos para revelar nosso valor. Nós seguimos em frente, porque sabemos que no final teremos a esperada recompensa, que será algo muito legal, como o Santo Graal, um pote de ouro ou um reino inteiro.

Buscas são histórias certas para quando seu público precisa trabalhar duro para conseguir algo, e você tem que prepará-los para superar a decepção e continuar, não desistir no primeiro desafio.

O estranho em um lugar estranho.

O estranho que chegou a um lugar novo, talvez um país estrangeiro ou a um novo planeta, e tem que aprender as regras, a língua, antes que algo faça isso primeiro. Esta história fala sobre autoridade e é útil para quando precisar contar algo sobre confrontar uma nova economia ou situação onde as regras mudaram e modos antigos não funcionam mais. A história do estranho em um lugar estranho prepara seu público para alcançar a autoridade.

O pobre que se torna rico.

Essa história já é conhecida por quem já ouviu o conto do valente alfaiate que com um feijão mágico e bastante inteligência derrotou o gigante e ganhou um castelo com muito ouro. É uma boa história para contar a pessoas normais que querem um dia ter sucesso.

Empresários e pequenas empresas convivem tanto com esse tipo de história que provavelmente não têm idéia disso.

A história de amor.

Meninos que encontram meninas e se apaixonam. Um menino que arranja uma namorada, mas por algum motivo a perde e tem que lutar para consegui-la de volta. Essa forma de história já é conhecida para quem assistiu alguma comédia romântica Hollywoodiana ou leu uma novela romântica. Histórias de amor estão presentes nos negócios atualmente, como em fusões e parcerias entre empresas. Assim como um romance, haverá problemas, e essas empresas terão que aprender com os altos e baixos ao longo do caminho para que não se separem e cresçam.

A vingança.

Histórias de vingança imediatamente nos fascinam e ao mesmo tempo nos deixam desconfortáveis. Elas são confusas e mechem com emoções que não gostamos de admitir, mas são muito poderosas. Vingança é um grande caminho para que funcionários demitidos resolvam montar uma empresa para competir… e podem até se destacar mais.

Use essas histórias para fazer com que seu público rapidamente entenda seu ponto de vista. Não seja explícito a ponto de dizer que você está fazendo isso, apenas siga essas fórmulas que você conseguirá a atenção deles. Elas são tão poderosas porque fazem parte de cada cultura e seu público não perceberá quando você utilizar dessa estratégia, pois pensarão que o que você está dizendo é como deve ser.